Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Dieta das Proteínas: 1º desafio



Depois de começar a dieta, vem as provas de fogo, que é ir ao supermercado e encontrar alimentos que não tenham carboidratos. 
Como os primeiros 10 dias são 100% restritivos ao carboidratos é preciso muita calma nessa hora. É uma fase difícil pois cortar bruscamente os carboidratos não é tarefa fácil.  Mas com determinação tudo é possível.
Uma dica é antes de sair de casa fazer um omelete grande e comer. Assim fica mais fácil se deparar com tanta comidas proibidas.
Tempo pra fazer isso também é outra dica, pois você vai precisar pra olhar rótulo por rótulo.
No meu caso, eu comi 100 gr de queijo mussarela e fui. Mal entrei no mercado ja comecei a busca ao tesouro. 




Olhando rótulo por rótulo e já tendo uma noção do que posso comer fica tranquilo achar coisas. O Matte é 0 de carboidratos,  é uma ótima opção tanto quente quanto gelado.
O complicado pra gosta muito de comer é sentir o cheiro de algumas coisas coisas, pão é uma delas. O cheio atiça logo a vontade de comer, então logo tem que entrar com uma providência do tipo pedir logo umas 100 gramas de presunto e já ir andando no mercado e comendo os rolinhos. Pra quem gosta de salame, azeitonas, também é uma opção.
Como carne, frango e peixe é liberado, você pode abusar e pensar mil formas de fazê las. Margarinas e azeite não tem carboidratos,  então pode usar isso pra cozinhar ou fritar. 
As duas coisa complicadas são o que beber e a parte de doce.  Sempre vem a pergunta: o que vou beber além de água e como matar a vontade de comer doce?
Existem alternativas sim.




Pesquisando os rótulos logo encontrei algo que é 0 de carboidratos pra beber.
A parte do doce,  existe uma alternativa pra tentar diminuir a vontade.  Creme de leite com refresco.  Algumas marcas de creme de leite e de refrescos tem 0 de carboidratos.


Misturando o creme de leite com o refresco vira uma espécie de mousse.  Geladinho fica gostoso e pode também congelar pra ser um sorvete.
As marcas que são 0 de carboidratos são:





Então essa receita ajuda a acalmar a vontade de atacar um doce.  O de morango fica parecendo danoninho.





Uma dica de ouro também.  Evire passar no corredor de biscoitos e pães e massas, pois lá você com certeza não vai encontrar absolutamente nada que possa comer. Evite sofrimento e tentações.
Pra deixar seu cardápio mais sortido com sabores diferentes la vai outras opções.  Atum e sardinha enlatados é liberado.  Então aproveite pra variar os sabores.



E pra finalizar uma ricota ou um requeijão pra ajudar nas receitas é bem vindo. 



O indicado é se pesar no primeiro dia de dieta,  seguir a risca as restrições e depois de uma semana se pesar novamente. Essa dieta não é fácil, mas de verdade funciona se for levada a sério. Então foco é a palavra. 
Na próxima postagem irei mostrar como montar os pratos.  Ahh e não esqueça de beber água sempre.  











terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Dieta das Proteínas na vida real.


Parece loucura começar uma dieta restrita numa segunda feira, ha  menos de 10 dias do natal, mas eu comecei.


Existem diversas formas de perder peso podendo ser com exercícios,remédios, dietas.Começar uma delas é sempre uma decisão difícil que requer dinheiro,dedicação e força de vontade.  Existem milhares de dietas, da lua, do luz, das cores, da água, das frutas, etc. Todas tem seus pros e contras e eu optei por uma que esta na boca do povo, a dieta das proteínas. Essa dieta é restritiva a carboidratos, exemplo, pães, massas, doces, biscoitos... Resumindo, tudo que é gostoso. 

Como Funciona a Dieta

A dieta das proteínas funciona porque quando estamos em cetose, o nosso corpo usa a gordura diretamente como combustível para a manutenção do organismo. Além do mais, uma alimentação à base de proteínas leva mais tempo a ser digerida e absorvida pelo organismo, prolongando a sensação de saciedade. Além do mais, devido à maior estabilização e diminuição da insulina no sangue, diminui o desejo e impulso de consumir doces. A principio parece impossível não comer nada que tenha carboidratos mas como é uma dieta onde comer proteína e liberado qualquer quantidade a pessoa acaba ficando sem fome. O que precisa trabalhar é o psicológico que pede aquelas coisas gostosas.  Mas existem alternativas pra matar a vontade de comer doce por exemplo.  
A parte mais difícil é quando começar. E eu decidi que seria hoje. Sim, parece mesmo loucura, mas eu  decidi começar imediatamente. Eu como muitas mulheres tenho fases mais gordinha e fase apenas gordinha. Magra jamais.



E como algumas  ocasiões e bom estar um pouco mais "fininha". Chegou a minha fase de estar mais fininha. Agora começa a minha saga. Resolvi dividir com vocês essa nova jornada. 
Hoje foi o primeiro dia. Acordei sem muitas opções do que comer. Então cozinhei um ovo e comi, mas poderia  ser uma fritada. Eu optei por cozido de inicio.  Depois tive que ir resolver coisas na rua, então aproveitei e comprei um frango assado. Pra comer em casa e almocei fora. Usei a estratégia de comer algo que gosto muito, que é camarão  e peixe. 




Foi uns nove reais. Como camarão é muito gostoso, fiquei satisfeita. A noite eu comi o tal frango assado sem a pele. 
Quando a noite caiu senti muita dor de cabeça começou a doer MUITO . Tomei um analgésico e logo melhorou. É estranho, da uma sensação como se eu tivesse tomado red bull, uma agitação, mas logo passa. Hoje eu quase me afoguei de beber tanta agua. Mas agua nunca é demais. 
O primeiro dia foi meio complicado por que não me organizei pra fazer essa dieta, simplesmente comecei e pronto. Agora vou começar  a eu mesma fazer o que vou comer. Com criatividade dá pra fazer umas coisas gostosas e fugir das tentações. 




 

Então vamos nessa. Próxima postagem irei fazer a primeira prova de fogo que sera ir ao supermercado. E vou mostrar o que consigo achar pra comer e beber alem de carne. Hoje segunda-feira, dia 15 de dezembro de 2014.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Você sabe o que é Auxilio Reclusão?








Ha tempos que esse assunto rende panos pra mangas na redes sociais, abrindo verdadeiros debates, milhares de opiniões, porém todos baseados no disseram e falaram. Assim a opinião publica se forma de forma superficial sem embasamento algum do que realmente é o Auxilo Reclusão. Uma enorme campanha tenta desclassificar o Auxilio, inflamando no povo uma verdadeira indignação e revolta pela então "injustiça" de um preso receber mais que o salario do trabalhador apenas por estar preso. 
Talvez por trás dessa campanha difamatória esteja o objetivo de desviar a atenção do povo para os orçamentos destinados a manutenção do sistema penitenciário nacional. Esse sim deveria ser muito bem fiscalizado.

"O auxílio-reclusão é um benefício previdenciário instituído pela lei n° 8.213, de 24 de junho de 1991 e pelo e do Decreto n° 3.048/99. É concedido apenas aos familiares daquele que se encontra preso no Sistema Penitenciário Nacional, desde que comprove sua condição de segurado, ou seja, desde que tenha exercido atividade remunerada que o enquadre como contribuinte obrigatório da Previdência Social."

A previdência Social foi instituída, modificada e ampliada ha muitos anos, com o intuito de garantir ao trabalhador direitos e benefícios. Uma forma de garantir que um trabalhador e seus dependentes tenham cobertura no caso de velhice, doença, invalidez, necessidades especiais,  gravidez, prisão e morte. 





                     Para o segurado (contribuinte):  

  • Aposentadoria por tempo de contribuição 
  • Aposentadoria por idade 
  • Aposentadoria especial 
  • Aposentadoria por invalidez 
  • Aposentadoria especial a pessoas com deficiência 
  • Auxílio-doença 
  • Auxílio-acidente
  • Salário-família 
  • Salário-maternidade  


                                   Para os dependentes:

  • Pensão por morte 
  • Auxílio - reclusão



Mas vou me centrar no caso da prisão, pois dos benefícios é o que gera mais mal entendidos. 
Como é de conhecimento de todos, nosso sistema prisional está cada vez mais populoso. 
Muitos casos são trabalhadores que por algum motivo cometem crimes e acabam indo parar no sistema penitenciário. Esse trabalhador que até então contribuía para a previdência social, deixa de prover seu lar, gerando uma outra problemática, pois seus dependentes ficam sem o recurso financeiro que antes era garantido por ele. 
Ao ser contribuinte do INSS o trabalhador, agora presidiário, tem a garantia que o sustento de seus então dependentes seja efetivado, tendo em vista que ele ficará custodiado até seu julgamento e cumprimento de sentença. 
Ao contrario do que essa enorme corrente que difama ao beneficio, não existe injustiça social(nesse caso) e muito menos comparação de um beneficio pago em suaves prestações pelo cidadão com o pagamento de salario minimo pago a trabalhadores que estão no mercado de trabalho. 


Garantir o sustento de uma família que acaba de perder seu provedor é uma forma de amenizar uma problemática social e familiar que pode se agravar ainda mais gerando danos não só aos mesmos como a todo dinâmica social. 






A sociedade precisa saber como funciona os mecanismos de proteção social para ter uma opinião mais coerente sobre determinados assuntos. Clamar pelo fim de um direito conquistado pelo trabalhador é uma ação anti democrática que vai contra toda uma historia de lutas para chegarmos onde chegamos no que diz respeito a os direitos do trabalhador. 

Ates de aderir a qualquer movimento, precisamos conhecer a causa e qual os objetivos estão nesse ato, pra assim evitar erros e equívocos que podem ser fatal no processo de luta por uma sociedade mais justa. 


                            O que está por trás desses boatos? 



Muitas vezes um boato pode gerar opinião publica muitas vezes com o intuito de vedar os olhos da sociedade para outros fatos que tentam ocultar. Exemplo disso é o orçamento destinado a manutenção do sistema penitenciário. A sociedade já esgotada, não consegue perceber que existe por trás disso tudo um grande interesse em que o sistema penitenciário esteja cada vez mais abarrotado, pois é daí que funcionários públicos desviam verdadeiras fortunas. Todo esse movimento de incentivo ao ódio da sociedade contra presidiários deixa brecha a não fiscalização das verbas retiradas dos cofres públicos. Essas sim sai do meu, do seu, do nosso bolso e vai parar direto na carteira de administradores públicos, donos de empresas terceirizadas que muitas vezes são laranjas de políticos. Fazem um calculo fora da realidade para o gasto básico de cada preso, e gastam quase nada, deixando nos ombros dos familiares que levam roupas, colchoes, lençol, toalha, chinelo, utensílios de higiene pessoal e até mesmo comida. 
Mas quem vai se importar se eles fornecem comida azeda que deve custar pra gente o preço de um rodizio de carnes ou os deixam dormir no chão, se o a maioria está induzida pelo ódio aos presos? Ódio esse que só favorece corruptos que se beneficiam de uma problemática social cada vez mais agravada que leva medo, incertezas e panico a sociedade. Por que o gasto com um preso é infinitamente maior do que o gasto com um estudante? Sabem por que? Por que estudante todo mundo está atento, de olho. E preso todos querem mais é que morra enforcado. 
Esse sentimento deixa aqueles que estão se beneficiando com as mazelas da sociedade muito agradecidos, pois assim fica fácil desviar verbas, super faturar orçamentos, enfim ROUBAR o dinheiro publico sem o minimo de pudor. 
Querer que quem cometa crimes PAGUE por isso com a privação da sua liberdade, afastamento do convívio social, acredito estar dentro da normalidade. Mas deixar que esse sentimento tome conta de todo nosso lado inteligente a ponto de não percebermos que estamos sendo usurpados em grande escala por aqueles que escolhemos para administrar o sistema penitenciário a fim de sociedade justa e protegida, aí é um erro. 
O povo precisa ter controle total em tudo que diz respeito ao publico, pois o publico nos pertence e pagamos pro isso.






segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Água: Nessecidade e desperdício.



Ontem fui visitar uma amiga na Curva do S e me deparei com uma cena que me deixou muito de coração partido. Uma situação que pela gravidade deveria ser chocante a todos. Muito triste ver que coisas tão básicas,  tão necessárias são desprezadas. Vi água limpa escorrendo pela estrada da gávea a baixo.  Vi que um cano estourado do alto de um prédio jorrava água limpa. 
         

                                     


Aí me questiono como pode em épocas que água é um dos assunto mais discutidos e reivindicados na Rocinha, ver que muitas pessoas ainda não se conscientizaram que água é um direito essencial a vida e sim, é obrigação dos governantes manter o abastecimento regular. 
Nos moradores sabemos bem que de alguma forma somos beneficiados por não recebermos uma conta todo inicio de mês e temos que perceber a importância em manter a manutenção interna de canos, boias e caixas d`águas de nossas casas pra evitar o desperdício que prejudica a todos. Precisamos mais que urgente abrir discussão sobre como lhe dar com a falta e o desperdício da água que vem acontecendo.  Essa é uma questão ambiental, política, social, econômica e individual que demanda a participação consciente de todos. 

                     


A água é um patrimônio humano que requer uma administração responsável em todos os sentidos. Mas não podemos esquecer que apesar de termos direito a isso também somos portadores de obrigações.  E zelar, fiscalizar e fazer a manutenção pra que não haja desperdícios como o que citei no início desse texto, é um dever que só trará benefícios a nós e aos nossos. 
Não precisamos ir muito longe pra sentirmos os efeitos da falta de cuidado e manutenção das instalações hidráulicas possuímos em nossas residências. Muitos pontos da Rocinha só recebem o abastecimento após enxer os reservatórios de casas que ficam ao redor. Se uma caixa d`água, por exemplo, está com a boia danificada, a água não para de jorrar e automaticamente não segue o percurso para abastecer outras regiões.  Isso é um exercício que precisamos praticar.  Não podemos ficar presos apenas a cobranças quando um gesto simples pode ser fundamental para o bem de terceiros.
Sabemos que água,  saneamento básico,  realmente são fundamentais para se alcançar o mínimo de uma vida digna. Mas se temos a consciência de nossos direitos não podemos esquecer de nossos deveres.  E zelar pelo que tanto necessitamos também faz parte do processo.  

                  


Reivindicar um abastecimento regular é necessário, mas ter compreensão que algumas ações são de nossa responsabilidade e que o benefício é sem dúvidas pra nós mesmos é o caminho pra melhor a qualidade de vida local. Precisamos refletir sobre como estamos tratando do assunto,  desapegando do egoísmo e da individualidade e partindo para o espírito da coletividade,  da união e da responsabilidade. É delicado falar de água quando se está dias sem o abastecimento,mas também é de causar indignação assistir um bem tão preciso,  tão necessário, tão fundamental, escorrer pelos becos, pelas ruas. Temos que tratar a água como algo precioso.  
E a pergunta que eu deixo é: Como você está cuidando dessa preciosidade? 






terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Divino Coração



                       DIVINO CORAÇÃO

 Da euforia da minha alegria, mergulho no abismo da minha tristeza.  Num vazio frio, solitário,  doloroso. Nessa imensidão apertada, meu espírito clama por socorro numa busca por mim mesma. Nego me socorro e assisto meu próprio colapso, fria, inerte, cruel. Olho pela janela blindada do meu corpo, vejo o mundo que nada pode fazer por mim. Grito em silêncio, choro sem lagrimas, me rendo ao meu pior inimigo... Eu. E numa tentativa desesperada de respirar mesmo quando pareço não depender de oxigênio, meu coração insistente luta por mim e bate incansável tentando me ressuscitar desse profundo coma, movimentando todo meu sistema, me puxando pra vida. Pobre coração que luta por mim, sozinho. Coração... Lugar sagrado, divino escolhido por ele, pra mesmo que a minha mente esteja agonizando entre os diversos conteúdos destrutivos, me fazendo uma morta viva, me puxa, me salva, me resgata,  faz meu sangue quente circular, me faz continuar viva. Me coração é Representante do que ha de mais divino, puro, é Deus, dentro do meu peito. As vezes vivo e esqueço de cuidar dele que tanto luta por mim, que nao dorme enquanto eu me perco com a minha mente vazia e contaminada. Mas ele é divino, insistente e me mantem conectada com a vida enquanto achar que eu devo permanecer nesse corpo. Ele me mantem, ele me salva , me faz acordar desse imenso pesadelo chamado eu.

   (Fabiana Escobar)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

"Morreu de que? AIDS? Não, Pneumonia"


                        




Essa foi uma frase muito utilizada por moradores da Rocinha nos últimos anos. 
A descrença que que uma doença como a Aids possa matar qualquer pessoa que tenha iniciado a vida sexual, fez da Rocinha terra fértil para o aumento de pessoas contaminadas na ultima década. 
Uma serie de fatores importantes contribuíram e muito para esse aumento assustador.
          

  • Estímulo precoce a sexualidade sem orientação;
  • Campanha resumida a distribuição de camisinhas sem um diálogo o sexo e seus riscos ;
  • A  banalização do sexo.
São muitos os fatores que contribuíram e camuflaram uma questão tão importante. Esse assunto é de saúde pública, porém perpassa pelo individual de cada pessoa que inicia sua vida sexual. 
A Rocinha nos últimos anos liderou como área de grande taxa de infectados pelo vírus, entretanto sempre acompanhado do preconceito que ronda a doença, do tipo:Gays morrem com Aids,  ja heterossexuais  ou  supostos heteros morrem de pneumonia, tuberculose etc, mas jamais assumem que Aids é um vírus que não escolhe sexo, cor, idade, aparência ou condições financeiras. O que esse usa como grande aliada é o desprezo pela informação que é transmitida ha anos sobre a doença. 
  
                               


A Rocinha nos últimos 10 anos viveu uma completa banalização do sexo, onde crianças foram estimuladas sexualmente e viveu uma "campanha aos avessos"  cujo sexo sem camisinha era exaltado a todo instante. Tudo foi tão explicito que farmácias da Rocinha tinham em suas vitrines apenas propagandas de pílulas do dia seguinte  e fraldas descartáveis. Isso demonstrava claramente que:


  •  As pessoas, principalmente jovens, estavam transando desordenadamente sem o preservativo(camisinha);
  • O sexo estava vinculado apenas a gravidez;
  • A pílula do seguinte estava sendo usada como único método contraceptivo;
Com todos esses ingredientes tivemos nascimentos e mortes caminhando lado a lado. 
O preconceito que ronda tais assuntos deixam cada vez mais vulneráveis quem ainda acredita que aids e doença de homossexual. Infelizmente todo trabalho de desmitificação dessa associação feita na década de 90 de perdeu. 
Por ser ainda hoje, infelizmente, um assunto que é cercado de preconceito e discriminação, moças e rapazes, gays ou não, estão de frente no grupo de risco de uma possível contaminação. E pior quando adoecidos atribuem muitas vezes o óbito a doenças como  tuberculose e pneumonia, para camuflar a presença do vírus do HIV, dificultando que outras pessoas que possam ter sido contaminadas procurem ajuda medica para detectar e começar o tratamento que pode salvar suas vidas e de pessoas que com elas mantiverem relação sexual. 
A aids é uma doença incurável, porem tratável. Hoje temos avanços importantes na medicina que dão           
sobrevida a portadores do vírus, com distribuição gratuitas de medicamentos e todo acompanhamento médico necessário, porém sem isso, o vírus leva a pessoa a morte de forma cruel. 
Por isso a importância de reforçar campanhas de prevenção e luta ao combate ao preconceito que existe em torno da doença.  

                         

Mesmo com todo avanço médico e sobrevida de portadores do vírus do HIV, é uma doença extremamente cruel tanto na parte física quanto psicológica. Por isso o ideal e não pagar pra ver. Então sexo seguro, exames periódicos, conscientização sobre como se pega e como se transmite aids é de extrema importância para que voltemos a ter a taxa de infecção reduzida.



                                                                 Texto enviado ao site faveladarocinha.com

Novidades!!!

                
                                   
     A partir de hoje o blog terá  novo formato. Fiquem atentos e venham interagir.